SINDPOL apresenta novas instalações a associados e visitantes de outros Estados brasileiros


A sede campestre do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Pará (SINDPOL) recebeu, neste sábado (19), diversos associados e as presenças de visitantes de outros Estados brasileiros. Dentre eles, o vice-presidente do SINPOL-PE (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco), Deivison Soares, e o Investigador George Lemos, da Polícia Civil de Roraima. Os policiais civis estão hospedados nos novos alojamentos do SINDPOL recém inaugurados na sede campestre do SINDPOL, localizada na Rodovia Augusto Montenegro, Alameda Gouvêia, 257, ao lado da sede campestre da OAB, no Parque-Guajará.


Para o vice-presidente do SINDPOL e vereador de Belém, Pablo Farah, a sede campestre representa o resultado de uma luta que a diretoria e os associados buscavam há algum tempo. Com as novas instalações da sede, os associados como um todo só têm a ganhar. "A gestão vem trabalhando em prol de novas conquistas relacionadas a outros direitos que a categoria almeja. Dentre eles, o retroativo do abono que já está sendo pago, o tempo integral que já está há 20 anos com ação na Justiça e a busca de se fazer cumprir o artigo 67 da Lei n.º 022/94 (Lei Orgânica da Polícia Civil)", salientou Pablo Farah ao dar as boas vindas a um grupo de policiais civis de outros Estados brasileiros que vieram a Belém para a prova do concurso da PCPA.


Para Deivison Soares, o espaço da sede campestre do SINDPOL é de fundamental importância para os associados como um todo e acrescenta: "O ambiente é amplo, acolhedor, tem um bom estacionamento, o verde impressiona e com essa nova reforma, só facilita a permanência do associado, tendo assim, o mesmo a oportunidade para descontrair em um momento de lazer entre amigos e familiares", comentou.


Para George Lemos, da Polícia Civil de Rondônia, o alojamento (Hotel de Trânsito) está muito bem estruturado desde a área de esporte e lazer, parte técnica e elétrica, como também a área de alimentação. "Nesse período de prova para o cargo de Delegado da PCPA , normalmente, ficamos um pouco ansiosos. O espaço e seu ambiente como um todo têm contribuído muito para a concentração antes da prova. Diante disso, agradecemos pela hospedagem", agradece.


Na ocasião, o investigador da Polícia Civil do Pará, Antônio José, falou sobre sua experiência como associado no sindicato. Com 28 anos de carreira, o policial civil elogiou a atual diretoria da entidade por sua atuação em favor dos interesses da categoria. "Os associados nunca haviam sido bem representados como estão sendo hoje, por meio desta atual diretoria. Uma diretoria que corre atrás do melhor para seus associados, além de que novas conquistas almejadas já estão sendo vistas pela atual gestão", celebra ao ressaltar que faltam novas melhorias, mas que elas virão gradativamente.


Para o Delegado Silvio Maués, a nova sede campestre do Sindicato tem muita importância para todas as categorias da PCPA. "O ambiente é adequado para reunir todos. O espaço traz a possibilidade de um processo de interação sempre maior, onde colegas do interior e de unidades distintas têm a oportunidade de se reunirem com outros que trabalham na capital", detalha. Maués ressalta que as atividades esportivas, por exemplo, têm sido um atrativo à parte. "A categoria sempre interagiu com a patê esportiva. Diante disso, o sindicato teve um avanço significativo com a aquisição do espaço na sede campestre", finalizou o delegado.












Notícias em Destaque