INFORME SINDPOL: Não estamos inertes!

Bom dia!



Senhoras e senhores membros do SINDPOL-PA, continuamos trabalhando diuturnamente para conseguirmos resolver o tempo integral, pendências que surgem no dia a dia sobre o pagamento retroativo do abono dos aposentados, ativos e pensionistas e demais demandas do sindicato que não é só salarial.


Sobre os boatos de alguns servidores que nós estamos " inertes" , principalmente, dos que nunca lutaram e, se quer, contribuem para o sindicato, nós continuamos trabalhando como sempre.


No entanto, nesse momento temos que ter cautela para não puxar outras categorias para "surfar nossa luta" como já aconteceu, acreditamos que muitos desses que passam o dia atacando o sindicato talvez não saibam, até porque, não estavam na PCPA e não lutaram conosco pra chegarmos até aqui.


Portanto, senhoras e senhores membros do SINDPOL-PA, estamos trabalhando e lutando muito para conseguirmos nossos avanços um de cada vez porque estamos aqui trabalhando para todos e todos merecem ter seus direitos, ou seja, temos que receber o tempo integral, retroativo do abono dos aposentados, pensionistas e ativos, artigo 67 da lei 022/94, paridade e integralidade, reposição inflacionária, reajuste do auxílio alimentação, progressão funcional e etc..


Agora, não é porque alguns SERVIDORES não tem interesse e/ou sua verba é pouca devido o tempo na PCPA que essa luta do tempo integral e retroativo do abono não é válida.


Logo em breve, digo ainda esse mês, se Deus quiser teremos boas novidades para os servidores da PCPA.


Não acreditem em fofocas, vejam nosso histórico de lutas.

Jamais deixaremos de lutar pelos nossos direitos seja contra quem for.



Nossa campanha é o resultado do nosso trabalho, até porque, se der certo os opositores se calam e vida que segue até a próxima cobrança.

E, se der errado e não conseguirmos a vitória desejada, seremos nós os únicos responsáveis pelo fracasso.

Portanto, sabemos dos riscos, jamais deixaremos de lutar e arriscar, até porque, está dentro de nós lutarmos pelos nossos direitos.


Juntos somos mais fortes.



A luta continua!

Notícias em Destaque